Arquivo para educação

Rebeldia ou retardo mental?

Posted in Atitude, Atualidades, Comentário, Eleições, Lava-Jato, Mídia, Notícias, Opinião, Polícia, Política, Sacanagem with tags , , , , , , , , , , , , , on 18/08/2017 by Carlos Baltazar

Ao me deparar com um post facebookiano da querida e sempre prestigiada amiga Patricia Parisotto, sobre a nova “presidenta” da UNE, não consegui resistir em fazer um outro breve post, só que aqui, no nosso Sabor Digital. Bora lá.

Que a UNE foi sempre um instrumento de retardo mental da classe universitária, por anos um joguete na mão de gente sem qualquer escrúpulo ou vergonha, todo mundo civilizado já sabia. Que a UNE foi um instrumento muito bem utilizado pelo regime militar, um receptáculo desavergonhado de recursos escusos, e que usa de factoides sacripantas que jamais souberam o que é sentar-se num banco universitário, para burlar o tal “direito à meia entrada”, até o Gilmar Mendes já sabia. Mas a coisa veio num desintegrar ao longo dos tempos, que começa realmente a preocupar. Lá atrás, os soldados do Socialismo Fabiano, e outros um pouco mais agressivos, fizeram da UNE um palco de ambiciosos políticos e do consumo sem freio de cannabis. Os zés Dirceu e Serra, o alucinado Lindbergh Farias e o inenarrável(mesmo) Franklin Martins, todos esses souberam usar a base estudantil para se dar muito bem. Galgaram um status de quimera representação estudantil e fizeram-se mestres em iludir politicamente seus seguidores, experts da acefalia política e da mentira construída.

A UNE está na mão do PCdoB há anos, muitos. Por isso a sua estupidez não cessa. Tem lá sua claque formada por PT, PDT, PSOL e, bem escondidinho, PSB. Não há pluralidade, se é que queiram saber. O debate estudantil mantem-se como nos idos anos 60 e 70, ideológico, rasteiro, fornicador. Após longos anos de construção a UNE teima em manter-se original em seu terreno, capoeirento e árido. Não há quem a impeça de continuar sua velha trilha cascorenta de meias palavras, meias verdades e inteiro teor bolchevique-revolucionário. A UNE serviu e serve para ser base de razão sem a possuir, e ser base de ação sem ter um corpo sadio. Regada a fartos goles de recursos nos governos petistas e peessedebistas, a UNE enriqueceu seus quadros e ousou até invadir presença em partidos de direita, tal qual sua matriz edificante. E

agora vemos que, ao contrário do passado, quando os estudantes ainda possuíam cérebro, embora não o tivessem usado para construir um país de verdade, temos uma “turista”(alguém se lembra do que essa carinhosa forma de tratamento significava?) como presidente da UNE. Gloriosos dezesseis anos e Marianna Dias ainda não conseguiu concluir um básico curso de pedagogia. Tudo bem que o perfil dos professores das universidades federais está mais para “lavadores de cérebros” do que mestres em essência analítica, mas eleger uma turista como presidente? Das duas uma, ou os estudantes não tem a menor noção do que estão fazendo ou a representatividade que a UNE professa é uma tremenda farsa.

A juventude precisa urgentemente encontrar uma liderança séria, alguém que tenha o mínimo de noção do que representa a EDUCAÇÃO para o Brasil. E não ser apenas um aparelho de manobra dos velhos partidos que viam o socialismo como um shangri-lá da humanidade, e que por fim tornou-se um inferno odiado por milhões. A legitimidade da representação universitária precisa urgentemente de uma reforma ética e política. Não ouvimos a UNE falar nada quando o quase Suplicy, Fernando Haddad, inventou o tal FIES para dar bilhões às universidades particulares, sem qualquer contrapartida, a título de pura sacanagem. Lógico que parte desse dinheiro voltou para os cofres dos mandatários do PT, ou somos imbecis? Não, não somos. Não vimos manifestações dos representantes da UNE quando a mal vinda Dilma cortou bilhões da educação em seus últimos dias de suplício.

19420645_1435397323217542_1007956791005751742_n.jpg

Mas afinal para que serve a UNE? Talvez para os mesmos motivos para que servem as centrais sindicais e seus sindicatos pelegos. A Esquerda Burguesa, que na verdade sempre esteve à frente das decisões políticas e de rumo, nunca visou o poder e a construção de uma sociedade plural, livre e socialista. A UNE, na verdade, é a cara dessa Esquerda, pequena e antropofágica, prostituída pela fábula de textos sem propósito democrático e socialista. Reúne, cada vez mais, destrambelhados e aloprados do que jamais será. Está na hora de cair na real seus porra-loucas.

Dá o troco aí, meu !

Posted in Atitude, Atualidades, Comentário, Consumidor, Denúncia, Esporte, Humor, Mídia, Opinião, Polícia with tags , , , , , on 07/12/2012 by Carlos Baltazar

É só a gente andar por essa cidade de São Paulo para perceber o quanto estamos distantes de ser um país preparado para nossas responsabilidades. A condição de cidadão é algo desconhecido para certas pessoas. É só ver no seu trabalho, no seu prédio, num restaurante e até mesmo dentro de um ônibus. Senão vejamos, aquele ser que ocupa um lugar de destaque no meio do coletivo, sentado em sua nobre cadeira com uma cortininha por detrás, chamado de cobrador…enfim, aquele sujeito que possui o ofício de ver pessoas passando com seus bilhetes eletrônicos, nas catracas eletrônicas, e que fica com cara de “quadro de sala que retrata uma paisagem caipira”. Em vários anos de uso de transporte público, tanto para trabalho como passeio, nunca vi senão somente um, eu disse somente um, desses referidos expoentes da amabilidade serem solícitos com quem pede apenas uma informação. E claro, quem pede informação não sabe do que está perguntando, óbvio. Então, esse ser iluminado por essência, sequer olha para seu inquiridor e vomita de cabeça baixa ou olhando para o infinito descaso, falando bem baixinho: no szdruvis ponto, isso mesmo numa língua que requer um decodificador. Mas hoje foi um dia em que não me contive. Eram três pessoas que queriam pegar o metrô linha azul. E o meu Mercedes estava por passar, no próximo ponto, pela entrada da Estação São Bento. Essas pessoas não conseguiram ouvir o que o dito-cujo disse, erradamente, inclusive, mandando os três para a Estação da Luz. Tive um acesso de fúria e expliquei em voz alta o itinerário correto aos perguntadores, que sorrindo agradeceram. Pensem meus queridos leitores, leitoras, GLBT’s  e, especialmente minha querida leitora Ana Cristina. De que forma estaremos atendendo as pessoas que virão nos visitar na copa do mundo e nas olimpíadas? Nos países mais civilizados as pessoas costumam andar de ônibus e metrô como forma de locomoverem-se com mais eficiência. Mas e quando estiverem aqui e tiverem, por exemplo, de ir para o periférico Itaquerão? Vão perguntar para tipos como esse com que me deparei hoje? Que pena. A falta de educação que vem sendo perpetuada por décadas desenvolveu personagens bizarros assim. Gente rústica, sem elam social, parecendo bichos do mato, rosnando. E segure no ferro, senão o chão é o destino. Próxima parada…sabe lá Deus.

150_306-andre350x524

p.s.: desculpem me os improváveis cobradores que porventura leiam este singelo texto, mas acho que seria bom vocês voltarem para seu habitat natural…logo.

Marcha das Vadias

Posted in Atitude, Atualidades, Comentário, Esporte, Mídia, Notícias, Opinião, Polícia, Política with tags , , , , , on 03/06/2011 by Carlos Baltazar

Seguindo bom exemplo vindo de fora, as meninas de vida boa e de boa vida trouxeram a Marcha das Vadias com o mote da violência contra a mulher. Elas querem ter o direito de andar do jeito que bem entenderem sem serem molestadas ou bolinadas. Tá certo. Só não sei se a rapaziada vai entender isso…

Crédito ou Débito?

Bem, se o assunto é Deus você já possui essas duas opções. Uma igreja protestante, ou neo-pentecostal como preferem alguns, da parentada do Edir Macedo, criou o “benefício”. E você ainda ganha um brinde de Jesus, segundo RR Soares, dono da bagaça. É só se inscrever e desfrutar dos benefícios. Tem também o cartão de crédito, caso você queira fazer umas comprinhas nos templos ou através da internet. E assim caminha a humanidade…

Conselho Nacional de Educação

Reviu, após decisão imbecil, ridícula e ignorante, a recomendação negativa ao livro “Caçadas de Pedrinho” de Monteiro Lobato, chamado de racista. Eu, como leitor de suas obras na infância, diria para esses senhores e senhoras, com todo o respeito, vão pentear os macacos do Monteiro e vão ser medíocres lá em Brasília, aonde mais poderia ser. O problema da educação no Brasil não é só de governo não, mas principalmente dos educadores que mal conseguem se entender sobre pedagogia, didática e currículo. Tentam reinventar a roda e colocar seu nome na história.

Copa 2014

Mais uma da CBF, via Ricardo Teixeira: quer São Paulo fora da copa de 2014. Eu gostaria mesmo que São Paulo ficasse fora da copa, porque se entrar vai ter que entrar na corrupção que o dito senhor promove em todos os níveis de sua atuação. Acho que o Rio é o Rio e São Paulo é São Paulo. Não é bairrismo, é postura, história e seriedade. E isso se estende em todas as áreas e, principalmente, no futebol. O Rio está falido desde que deixou de ser capital federal tal era o descalabro de corrupção que lá havia, mais ou menos como hoje está Brasília. A CBF, mantida no Rio pela mafiosa Rede Globo, é causadora de um atraso no futebol que só não é mais visível porque temos craques de sobra. E mesmo assim passamos muita vergonha. O ex-presidente João Havelange construiu sua fortuna não foi com a viação cometa, e o genro (putz!) segue o mesmo caminho. É uma vergonha o que se passa neste país. Falta gente decente em todas as áreas, principalmente em instituições públicas e mesmo nas privadas. É preciso mudar essa faceta do Brasil. É preciso que gente decente grite contra esses verdugos da desonestidade. Enquanto trouxas vão aos campos e pagam seus ingressos, muito desse dinheiro é desviado com a conivência dos cartolas dos clubes e da CBF. Dinheiro que vai para o bolso deles. Mas nós, senhor Ricardo Teixeira, nós aqui preferimos ganhar dinheiro com o trabalho decente. E não se engane, a vida cessa para todos, inclusive na Dutra com um ônibus da Viação Cometa…

p.s.: pessoas boas há em qualquer lugar, mas tem uns em que a incidências de picaretas é tão grande que o melhor é ficar longe, bem longe… 

Nós pega o peixe,…

Posted in Atitude, Atualidades, Comentário, Denúncia, Mídia, Opinião, Política, Sacanagem with tags , , , on 24/05/2011 by Carlos Baltazar

frita e come tomando uma boa cachaça…

Perdoem-me os educadores e pedagogos, mas vou entrar em sua especialidade: educação ou falta dela. Olhando de fora é possível ver horizontes ruins para o Brasil em tudo o que diz respeito à educação, em todos seus matizes. O recente best-seller que o MEC lançou ensinando formas erradas do português é um ode à ignorância e lembra seu inspirador analfabeto, Luiz Inácio Lula da Silva. Certo o MEC inspirou-se e quis fazer uma homenagem ao dito. Nada a ver com jeito regional ou qualquer outra besteira ensejada nas explicações oficiais. Isso é um absurdo. E parece que ninguém pode fazer nada. A Academia Brasileira de Letras, do alto de seus imortais que faturam uns 20 paus por mês para tomar chá no Rio calaram-se peremptoriamente, acuados em sua senilidade cidadã, vergonha caquética. O achaque petista vem aos poucos delapidando mentes, instituições e o país como um todo. O dinheiro vem absorvendo a oposição, o caráter e a contrariedade. Parece que não temos instâncias que nos abriguem o direito de ser contra, de lutar pelo que é certo. Lulla veio para implantar a doutrina do Foro de S.Paulo. E os patetas da democracia crivam suas razões de questões legais. A bandidagem está corrompendo nossa virtude de ser contra. A juventude, que outrora foi cara-pintada, hoje prefere iPad’s 3G. Dane-se a política e seus corruptos representantes. Só que lá no fim todos serão ilhados de suas mais próximas possibilidades. Por favor, não reclamem se um dia Palocci violar o seu sigilo bancário. Tudo começa com a educação.

 p.s.: detalhe é que o PT sempre acusou os governos militares e os que os antecederam, desde 1500, de renegar a educação aos brasileiros como forma de manter a população burra e de fácil manuseio. Hoje o fazem pior.

 

De novo

Mais uma vez os petralhas tentam dar se livrar de denúncias de corrupção atacando quem denunciou e a fonte de onde partiram as denúncias. Tática velha de guerrilheiro comunista, despiste – falar várias vezes uma mentira é capaz de torná-la uma verdade aceita. Agora no caso Palocci acontece exatamente o mesmo. Têm falcatrua sim. Só que quem deu a dica foi…sim, ele mesmo, Zé Dirceu. Alguém duvida?

Educação

Posted in Atitude, Comentário, Opinião with tags , on 25/07/2010 by Carlos Baltazar

Atitudes simples em nosso dia-a-dia podem mudar o mundo ou ao menos transformar-nos em pessoas mais decentes. Um gesto de educação ou amparo a outra pessoa significa que estamos crescendo na escala da civilidade. Olhar o outro como um irmão dá-nos um pouco mais de visão dos próprios erros. Por isso as pequenas atitudes são tão importantes quando nos dirigimos a alguém que está perto. Um sorriso, um aperto de mão, um abraço, uma ajuda a quem necessita se locomover, passar, entrar ou sair de um recinto. O mais simples dos afagos humanos é o olhar. Um olhar pode mudar os ânimos alheios e fazê-los simpáticos à nossa presença. Vale a pena tentar. Seja mais educado, seja mais cordial. Mesmo que a sua família não o tenha ensinado, pratique sozinho, eduque-se. O mundo ficará menos ruim com a sua mudança.

p.s.: mas não se esqueça, mentir é feio, muito feio…

Palavras Mal Ditas

Posted in Atitude, Atualidades, Comentário, Eleições, Mídia, Notícias, Opinião, Política with tags on 20/05/2010 by Carlos Baltazar

 

Hoje um fato chamou-me a atenção quando me dirigia ao trabalho pela manhã. Uma senhora esbarrou em mim e sequer olhou para trás. Tive o ímpeto de agradecer-lhe, mas quando dei por mim pensava o quanto as pessoas esqueceram de algumas palavras do dicionário da educação, como: por favor, desculpe e obrigado. As nossas relações sociais estão num precipício coloquial. Não é comum vermos a polidez que antes era cartão de visita dos educados sendo usada no dia-a-dia. Vemos ao invés, figuras credoras de educação, informação e moral passando sua “larga experiência” para outros analfabetos do convívio social humano. Exemplo recente e infeliz é nosso presidente que largas vezes solta suas máximas com a desenvoltura de um animal ignóbil, até mesmo usando palavras que só ouvimos nas gerais dos gramados de futebol. É triste ver os maus exemplos assumirem um lugar de destaque e passar a ser mostra do correto. Estamos confundindo simplicidade com falta de educação. Desabafo com desaforo. Imperativo com apelativo. A educação que deveríamos receber em casa agora vem por outros meios, muitas vezes tão disformes que é preciso pedir desculpas e sair correndo.

p.s.: produto típico da educação que o comunismo petralha nos ensina: primeiro os meus direitos e se houver lugar os meus deveres…

Capacitação Profissional

Posted in Atualidades, Mídia, Notícias, Opinião with tags , , , on 05/05/2010 by Carlos Baltazar

Esta palavra mágica hoje bem em moda no setor público e no privado que possui obrigações públicas é o band aid da grande ferida que é a educação neste país. Razão de muito dinheiro na mão de ministros do trabalho acostumados ao misere do sindicalismo pelego que justifica a roubalheira de seus presidentes e a boa vida de seus diretores. Juscelino torrou todo o dinheiro de quem contribuiu por anos para ter uma aposentadoria, só para arrefecer o seu sonho cigano de construir Brasília e enriquecer a muitos, inclusive. Agora querem torrar todo o dinheiro do FAT. As centrais sindicais estão refesteladas, as ong’s de araque sorriem de gargalhar, e seus membros, esses estão ficando bem, muito bem de vida. Mas a história da capacitação é a seguinte: o nosso ensino é inteiramente deficiente, os professores, bem, os professores são os professores e o poder público se aproveita para poder mostrar um pouco de ação. Um exemplo é a prefeitura de São Paulo que recebe dinheiro do FAT para capacitar pessoas para o mercado de trabalho. Inventam um monte de cursos rápidos, dão bolsa em dinheiro, se não ninguém assiste às aulas, e vão capacitando milhares de pessoas por ano. Ótimo, parabéns. Ocorre que essas pessoas normalmente possuem deficiências de aprendizado e são desprovidas de uma formação continuada, e é aí que está o segredo do sucesso de qualquer programa de educação vencedor. É possível reconhecer essas pessoas na fila de várias agências de emprego, pessoas que fizeram um curso de capacitação e esperam conseguir um emprego que o curso de capacitação prometeu. Como é possível capacitar alguém num curso de poucas horas? É ridículo, é desonesto. Ao invés de uma educação continuada, comprometida com um planejamento de desenvolvimento nacional, criam-se pseudo-profissionais que logo estarão desesperançados quanto ao seu presente e seu futuro, plenamente capacitados.

p.s.: a picaretagem no meio é tão grande que tem prefeituras infestadas de estruturas voltadas só para isso, contando até mesmo com assessoria de ong’s que faturam alto em cima dessa enganação social.