I Love Curitiba

lula-400x400

A história sempre é contada por vencedores, e em razão disso possui um viés tendencioso e, por vezes, mentiroso. No Brasil isso acontece de maneira grotesca, quando alguns dos mestres da história inventam fantasias e inverdades a respeito dos personagens mais simbólicos da história do Brasil. E não se engane, isso tem uma clara razão: denegrir porventura os que possam vir a servir de exemplo para a construção de um país decente. Absurdo?

A mais cruel dessas é atribuída a D.Pedro I, nosso libertador. Dizem os apátridas, que o Imperador, após regozijar-se com os quitutes da alcova e de uma deliciosa feijoada, retornando de uma de suas incursões à casa da Marquesa de Santos, Domitila de Castro Canto e Melo, passou mal e pôs-se a esvair-se duma terrível constipação intestinal. Aproveitando-se de terrível fato, os que o acompanhavam fizeram de suas cólicas o famoso “Independência ou Morte”. Pode alguém ser mais calhorda ou socialista para propagar tal fato?

Não é por acaso que alguns de nossos ídolos transitaram no máximo pelo esporte. De preferência futebol, onde reina a pobreza, o ópio e a malemolência nacional. Num país onde não se valoriza a formação, o estudo, os dons pessoais, sobram trans-artistas que mostram seu imenso vazio de ideais pátrios. A maioria de nós desconhece de verdade aqueles patrícios que poderiam nos ser razão de luta por um solo mais profícuo de futuro.

E numa infortunada década de 70, produzido pelo sistema de poder do governo militar, apareceu uma figura que viria a tornar-se um divisor de águas entre nosso futuro promissor e um descaminho sem volta: Lula da Silva. Filho dileto de Golbery do Couto e Silva e X-9 do sistema de governo militar, foi escolhido para ser o representante dum punhado de trabalhadores desorganizados e que precisavam tornar-se um corpo para dialogar com os interesses das multinacionais do mercado automobilístico. O sistema escolheu errado.

A maioria dos intelectuais não teve coragem suficiente para lutar contra o governo militar, por serem simples teóricos do abstrato. Numa tentativa de dar seguimento ao plano de capturar o Brasil para o socialismo, depois que a revolução comunista foi derrotada pelo aparato militar, capturaram Lula, e como um joguete o fizeram líder de uma idéia e não mais de um sindicato apenas. Mas Lula sempre foi mais ambicioso do que eles imaginavam. Descobriu que poderia conquistar isso por conta própria. Descobriu isso ao negociar aumentos e greves com o poderoso grupo 14 da FIESP, que fez dele um iletrado esperto demais.

Ser presidente de um sindicato de amestrados tornou-se pouco para suas ambições. E para dar crédito à sua mais ousada iniciativa usou de alguns daqueles intelectuais de porta de faculdade, sociólogos da USP e da PUC, e fundou o Partido dos Trabalhadores. Mas logo os mandaria pro inferno, já que ele aprendera como se jogava o jogo com a tal elite burguesa e econômica. Pelejou por algumas eleições até tornar-se Presidente da República, com um discurso habilmente mentiroso e ilusório de igualdade e ascensão social, repartição da riqueza nacional entre os molambos e desvalidos do país.

No poder juntou-se às capitanias hereditárias do nordeste, aos financistas do sudeste e ao agronegócio do sul. Mostrou que o Fome Zero, seu projeto mais ambicioso, fora mais uma artimanha, que sua reforma agrária era como a de seus antecessores, uma mentira deslavada, e que vender fogão e geladeira para os pobres e carro zero para a “nova” classe média, seria sua coroação como o melhor presidente que o Brasil já tivera. Financiou ditadores estrangeiros com dinheiro do BNDES para patrocinar sua condição de líder regional, e ajudou a eleger uma meia dúzia de pelegos do socialismo na sul-américa, e que serviriam para a construção da semiótica Pátria Grande, uma recriação da falida e destruída URSS, aqui na América Latina. Era ou não ambicioso?

Ao mesmo em que comprava a imprensa, o legislativo nacional e parte da oposição, montou o maior esquema de corrupção e assalto ao Estado brasileiro. Devidamente investigado, ganhou do Judiciário e Ministério Público, sete processos das mais variadas matizes de crimes, de corrupção à obstrução de justiça. Condenado a mais de 12 anos de prisão em um deles apenas, valeu-se de um bando de descamisados, que ainda não viram a cor da malfadada distribuição de renda, para tentar barrar sua prisão condenatória. Não deu certo.

Desde que esse meliante da desilusão nacional assumiu seu primeiro mandato dediquei horas e horas de meus dias com o simples objetivo de alertar sobre suas reais intenções. Em muitos desses momentos me senti um profeta no deserto, mas nada que tenha me feito desistir. Hoje digo que valeu a pena, cada palavra e hora perdida, pelo bem do meu país e dos meus conterrâneos brasileiros. Ver Lula ser levado para uma cela, mesmo com alguma mordomia, é uma sensação de vitória da verdade e da esperança de que o Brasil pode dar certo, ainda. Temos tudo para que isso aconteça. Mas é preciso estar alertas com os que objetivam somente vilipendiar cada pedaço de nacionalismo que ainda há em nós como brotos. Olho aberto, com aventuras e messianismos. Este é o ano de mostrar que mentiras servem apenas para quem acredita nelas. Vamos renovar o Brasil!!!

Anúncios

Golbery e sua Criatura Maligna

Verdades da história deixam de ser contadas por razões bem óbvias. Muitos se envergonham de suas origens ou despistam passados para não dizer quem foram seus afetos e desafetos tempos atrás. Lulla é um deles, seu passado mostra que se esqueceu dos amigos que lhe ensinaram tudo, como Paulo Vidal Neto, de seu mentor, que sempre agia nas sombras, Golbery do Couto e Silva, e de sua condição de refém das forças malignas, retrógradas e perigosas de figuras do partido dos trabalhadores, que sempre o usaram como forma de alcançar a República Socialista do Brasil. Essas forças hoje estão sob o comando de Dilma Rousseff e seus planos não se alteraram, somente mudaram de palco…

p.s.: vem aí mais uma empresa estatal que nada fará a não ser dar emprego para mais vagabundos do PT. Seu codinome: Empresa Brasileira de Seguros – EBS, mais dinheiro do tesouro para bancar a bandalheira administrativa do PT no governo federal…

p.s.1: o socialista de picadeiro Huguinho Tcháves está estrebuchando dentro de suas estreitas fronteiras políticas. Recrudesce sua ação contra opositores de seu fantasioso regime igualitário e aposta no totalitarismo como forma de manter-se ávido em sua posição bolivariana, ou seja, sentado em cima da bosta…

Brasil, um país de Analfabetos

Alguns dados da última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE):

– 25% da população com mais de 15 anos são analfabetos funcionais (sabem ler, mas não compreendem a escrita)

– 70% da população economicamente ativa são analfabetos funcionais

– Apenas 20% da população brasileira possuem escolaridade mínima obrigatória (ensino fundamental e ensino médio)

– 80% dos brasileiros com ensino fundamental completo possuem somente um nível básico de leitura e de escrita

Analfabeto funcional é a denominação dada à pessoa que, mesmo com a capacidade de decodificar minimamente as letras, geralmente frases, sentenças e textos curtos; e os números, não desenvolve a habilidade de interpretação de textos e de fazer as operações matemáticas. Também é definido como analfabeto funcional o individuo maior de quinze anos e que possui escolaridade inferior a quatro anos, embora essa definição não seja muito precisa, já que existem analfabetos funcionais com nível superior de escolaridade.

p.s.: entenderam porque esse invertebrado mental ganha eleição e roça com sua candidata num segundo lugar mas pesquisas? Simplesmente porque os seus eleitores são desqualificados para exercerem uma função de mando tão importante quanto o voto. Infelizmente quem o elege, e pode eleger outros de sua matilha, não tem idéia desse problema. É melhor dar a esmola do bolsa-família e estabelecer a República dos Analfabetos Funcionais, manobra desenhada outrora por Golbery, mentor e padrinho desse rascunho de afasia humana…

Lulla, um cachaceiro

O cineasta fábio barreto diz que não vai mais fazer filme depois dessa sua épica produção. Claro, contou com recursos de 12 milhões de reais, provenientes do patrocínio direto (sem leis de incentivo) de conglomerados empresarias, como as construtoras  Odebrecht, OAS e Camargo Corrêa, que possuem projetos diretamente ligados a programas do governo federal. Quem conhece a história dos barreto sabe bem de quem se tratam. Mas vamos tentar esclarecer o mito. Lulla foi um mito criado pelo regime militar, por Golbery do Couto e Silva e pelas multinacionais que precisavam de um interlocutor junto aos trabalhadores, porque seus investimentos eram altos demais para lidar com uma massa sem controle. Seu passado é como de todo brasileiro mal nascido, os mesmos problemas, as mesmas dificuldades, que aliás perduram. A diferença é o caráter e a honestidade. Amigos de copo na voith, onde ele teoricamente trabalhou, foram o testemunho de um “acidente” bem pensado. Duvida? Procure saber. Daí para frente o grupo 14 da fiesp fez da vida de lulla um mar de prosperidade financeira, aliás alguém conhece presidente de sindicato pobre? Eu não. As duras negociações eram lucrativas, e daí um grupo de doutos socialistas da USP achou que ele poderia ser a redenção da esquerda, apesar de ignorante e analfabeto. E assim foi. Um discurso bonito, falácias socialistas e uma grande esperança não atendida fez do sujeito isso que está aí. Não acredito nas pesquisas que sua popularidade é de 80%, isso é mentira, é fajuto, como a própria cnt/sensus. Lulla não é democrata, tentou colar um terceiro mandato, não conseguiu, só está dando a volta para lá na frente tentar de vez. A guerrilheira-ladra-de-ladrão é seu capataz. A corrupção em seu governo é escabrosa, o congresso, com sua maioria de analfabetos e corruptos, só pensa em lucrar, assim como os “empresários de esquerda” que financiaram a sua epopéica saga e de sua família. E o judiciário, bem a turma da toga aprendeu que a dança dos famosos é diversão e renda, muita renda. A imprensa e a liberdade de expressão estão sendo bombardeadas de todas as formas, porque aí está o antídoto para o ópio petralha que entorpece a Nação Brasil.

 

p.s.: a ingenuidade é ferramenta dos mal intencionados para dominar os fracos e ignorantes…