Vice, pra quê?

“Não há razão para incerteza. Eu fui eleito prefeito para cumprir o meu mandato por quatro anos. Até dezembro de 2020 serei o prefeito da cidade de São Paulo”. João Dória Jr.

620_1024x411

A história do Brasil é recheada de vários quase despercebidos “vices”, que assumiram as funções para as quais não tinham representação, e que nos trouxeram intensas dores de cabeça. Para não voltar em demasia no tempo, porque hoje um ano já é suficiente para se mensurar o passado, que tal começar com a Nova República? Tancredo foi articulado para ser o presidente da transição do governo militar para uma democracia transitória, que vigora até hoje. E não é que o homem morreu e nos deixou Sarney! Sim, o mesmo coronel que manteve o Maranhão em completa desgraça social por anos seguidos, assumiu a Presidência da República. E fez besteiras nacionais. Claro, não era seu perfil a política de frente, mas a das negociatas, os arranjos espúrios. E dele nasceu a Ferrovia Norte-Sul, que liga “nada a lugar nenhum”, mas que lhe rendeu uns belos tostões.

Em seguida foi o Itamar, uma mosca num copo de cerveja. Reinventou o fusca, fez de conta que gostava duma musa sem calcinha e praticou um plano real, construído pelos meninos econômicos do PSDB. Mas o pior viria depois de alguns anos de calmaria, o tal Temer, eleito pelo PT, e que nos faz pensar, mais uma vez, afinal pra que serve um vice? Um gabinete, servidores, seguranças, dinheiro, para ser apenas uma sombra do poder, sem serventia ou representação alguma

Mas o ponto principal deste pequeno rascunho de idéias é a cidade de SP, que mais uma vez tem no comando da prefeitura, um vice, ilustre despercebido. O empresário do lobby, João Dória, prometeu que cumpriria seu mandato de prefeito até o fim, mas mentiu. Como mentiu Serra e nos deixou Kassab, que defendeu Serra e agora Dória, tentando justificar o passa-moleque que os eleitores levaram com a saída dos dois para serem candidatos a governador do estado. Serra foi um governador insípido e Dória o seria, se por acaso ganhasse, o que não ocorrerá, creio.

Dória ficou apenas um ano à frente da prefeitura e deixou a cidade em pior estado que seu antecessor, o lesado Haddad. Mato, buracos, enchentes, faróis desligados, saúde caótica, cofres vazios e muito marketing, só isso. Dória mostrou como uma campanha que utiliza boas ferramentas de marketing e um slogan repetido indefinidamente, convence os mais incautos. Sua máxima “não sou político, sou gestor”, pegou os mais fartos da velha e tradicional política que o PT levou ao extremo. O povo está triste, desiludido e sem esperança de que um dia algo possa ser melhor neste pântano fétido da associação de pessoas e idéias para nos tungar. Se realmente não era, Dória aprendeu rapidinho como ser um político da velha guarda, as raposas, como os chamávamos antigamente.

Ao assumir a prefeitura da maior cidade da América Latina, o despercebido Bruno Covas, neto do falecido ex-governador Mário Covas, já fala que para fazer algo na cidade é preciso dinheiro. E que não há. Portanto é preciso…aumentar impostos! Bingo. Eis aí um dos porquês de que não devemos mais ter vice. Os caras chegam sem saber do que se trata, sem compromisso com a população, porque não foram eles que “deram a cara pra bater” nos debates, na TV, e para os eleitores que votaram no candidato “principal”. E mais uma vez estamos sem prefeito, ou com um vice, como queiram. Não gosto de ver a minha cidade ser tratada desse jeito. E o pior é ter também alguns vereadores eleitos que nem são paulistanos ou sequer conhecem o cotidiano da cidade, quanto mais seus problemas ou sua geo-administração.

São Paulo não é de todos e nem de ninguém. São Paulo é dos paulistanos que aqui trabalham e constroem suas vidas, com o olhar e o pensamento aqui. A minha cidade não é escada para político mentiroso e esperto, muito menos para quem quer apenas explorar suas oportunidades. Chega de vices, de gente sem compromisso com a cidade e que apenas quer tirar daqui o que acha que tem direito. Eu quero minha cidade de volta, meus patrícios de verdade, políticos decentes, com capacidade de gestão e honestidade de razão. Eu quero aqui um enorme Centro de Tradições Paulistanas. Quero gente defendendo o melhor, cuidando do que temos de bom e querendo arrumar o ruim. Quero políticos comprometidos com a cidade e que se bastem disso,  afinal somos mais de 12 milhões de pessoas, muitas das quais vivendo em péssimas condições de vida. Haverá alguém disposto a isso, ou só temos oportunistas e aventureiros no horizonte da política paulistana?

Anúncios

Kassab, Haddad, Chalita, Maluf…

Será que alguém pode me explicar por que esta cidade só elege “turco”(estava ansioso por dizer isso em público)para ser prefeito? Tudo bem que somos uma cidade de forasteiros, mas isso está ficando chato demais. E o pior é que só fazem daqui um trampolim para suas ambições pessoais. Kassab, por exemplo esqueceu a cidade por dois anos para fazer seu PSD. Haddad nem sabe onde fica a Vila Formosa. Chalita só conhece os inferninhos gays da cidade. E Maluf, esse o grande Ali Babá de todos. Furtou a cidade em milhões de dólares, transformou a prefeitura num grande balcão de negócios com empresários da construção civil. E depois ainda tem quem diga que o problema são os nordestinos. Ora, veja lá. Não me espanta se daqui um tempo nossa comida típica será kibe e esfiha. Inshalá…

102_2249-turbante

p.s.: podiam ao menos incentivar muitos shows de dança do ventre pela cidade…

Ô Gari, limpa aqui !

O sindicato dos trabalhadores em limpeza urbana em São Paulo vai pedir ao “prefeito” Gilberto Kassab (guarde bem esse nome) para que faça uma campanha a fim de pedir às pessoas que parem de jogar lixo nas ruas da cidade. Vejam caros leitores, leitoras e GLBT’s, a que ponto chegamos em nossa cidade. O “prefeito” ao invés de administrar a cidade, vive correndo atrás do seu PSD, do fundo partidário e da campanha do seu companheiro José Serra. Até quando iremos eleger pessoas assim para cuidar do elementar bem estar social. Pior, você acha, mesmo que possua apenas parcela significante de neurônios, que o tal do Assad, ex-diretor de aprovações de imóveis na cidade, tinha relamente todo esse poder sozinho? Por acaso quando há carniça não há coiotes? Só ingênuos acham que o “prefeito” está fora disso…

p.s.: e o Cabral, do quase extinto Rio de Janeiro, que editou um Código de Conduta da Administração Estadual…é um piadista de quinta categoria…

Sim, eu estive aqui

Caros leitores, estive aqui hoje só para dizer que vim. O dia foi tão absurdamente corrido que não tive tempo de dizer algumas coisas que vi hoje pela cidade durante todo o dia. Os absurdos que a nossa São Paulo vem acumulando em sua jornada fatídica. Agora começam as greves para encher o saco de todos nós que queremos trabalhar. O sindicato dos professores municipais decretou uma greve política, claro são todos do PT e CUT. E fodam-se os alunos. Não se deixem enganar, todos estão ganhando muito bem, pode apostar. Mas eleição é eleição. Zé Dirceu, mensaleiro conjurado, está coordenando a campanha do Haddad, o homem do kit gay para crianças. Esse é o seu currículo, de resto só Enem fraudado e etc.. Chalita, o menino bonzinho da Opus Dei, e cada um que dê o que quiser, faz média. Serra, o companheiro de Kassab está descansando, curtindo umas merecidas férias. Já começou a trocar todo mundo na prefeitura, quer gente dele para gastar os 10 bilhões em caixa, prontos para a campanha. Não se enganem, o PT vai despejar dinheiro vivo por aqui também, e muito. A pobretada que vive de eleição vai comprar bacalhau nesta Páscoa e muito mais. Amanhã, eu volto. Abraço.

p.s.: vamos trazer São Paulo para o centro das discussões, por isso não aceite balelas na próxima eleição…

Desce a Serra Kassab

É uma vergonha o que está acontecendo na cidade de São Paulo, mais especificamente no corredor Rebouças/Consolação. Kassab “arrumou” de revitalizar o corredor de ônibus em ano eleitoral, claro, e está deixando seu rastro para trás. Depois de retirar um asfalto bom para recolocar concreto, deixa os pontos de ônibus cheios de cimento, calçadas quebradas e falta de sinalização. É uma vergonha a atitude do prefeito para com as pessoas que se utilizam de transporte coletivo. Além da falta de pontualidade, calor insuportável e má educação e preparo dos motoristas, temos que aguentar arremedo de obra pública. É bom para Serra, o fiel depositário dos dividendos da próxima eleição, ficar com suas barbas de molho, por que a população não é mais a mesma de oito anos atrás. Passamos por uma renúncia de mandato, uma administração equivocada e quatro anos de descaso com a cidade para que toda a atenção fosse para o PSD.

p.s.: porque não aproveiotu as férias escolares no início do ano para fazer a obra e diminuir seus efeitos no trânsito e na vida das pessoas…?

p.s.1: votar é algo mais do que um dever cívico, pense nisso na próxima eleição…

Serra e seus aliados

Valdemar Costa Neto, Alfredo Nascimento (ex-ministro dos transportes afastado por corrupção, claro). Esses são alguns dos aliados de José Serra (e o Maluf?). Como é que o PSDB que sempre critica o PT por suas alianças e faz uma lambança dessas com corruptos e mensaleiros? É essa extirpe que vai governar a cidade? Ou como dirá Serra é só apoio político? Tá de brincadeira…

Folha de S.Paulo

A Folha, como sempre, tendenciosa, não está informando aos seus leitores a verdade sobre situações políticas que estão acontecendo na cidade. Vindo da Folha não se espera outra coisa. Não sei se por má intenção ou motivada por razões políticas, o nome do pré-candidato Celso Russomano, em segundo lugar nas pesquisas, não aparece. Em recente notícia, desmentindo noticiário já velho, diz que Chalita fachou acordo com Russomano para o primeiro e segundo turnos. Quem está mentindo, Chalita, Folha, Haddad?

Juliana Paes

Desculpem caros e seletos leitores. Mas vou dar minha opinião pessoal sobre a Juliana Paes. Na boa, com todo o respeito, essa moça sempre vai ter cara de empregada doméstica. Ela é muito feia. Pode ter bundão, etc., mas é feia pacas. E pior, parece ser tão burra quanto a Sabrina Sato. Bem, gosto é gosto, desculpe quem aprecia, afinal tem gente que gosta de melancia, melão, jaca e até banana da terra, ui…

p.s.: tive o grande prazer de estar em São Bernardo do Campo hoje e ver como a cidade está vibrando com a administração do Luiz Marinho. Já São Paulo está murcha, burocrática…obra de Kassab/Serra…

Agora vai…

Apesar de ter feito o 17º tempo nos treinos livres de hoje, Felipe Massa está otimista. Diz que agora vai porque seu carro está igual ao do Alonso. Bem, então agora é só ir atrás do talento…sacanagem. Tá bom. Espero que Massa se recupere e dê uma pernáquia para esses italianos macarroneros. Força Felipe !

p.s.: mas apenas para deixar declarado meu estado de guerra contra o prefeito Kassab e seu corredor Rebouças/Consolação. Obra inútil, sem propósito, sem necessidade porque o asfalto estava perfeito. Mutretagem da brava. Dinheiro e tentativa de mostrar um serviço que não foi feito em quatro anos…ou pelo menos nas férias escolares…