Batismo de Sangue

unnamed-4

De todos os lodaçais que este país já encarou, talvez este seja o mais podre e prostituído de todos. Outros períodos funestos contavam com falta de informação, camuflagem oficial e não oficial e os famosos cala-bocas na base da bala ou da baioneta. Continuamos a ver e viver esses tempos difíceis, não só em Santo André ou Campinas. Não é à toa que muitos são os arautos para o futuro do Brasil.

Enfiados nas hostes do governo militar de 64, muitos civis de hoje, e alguns dos que já foram, ardilaram um sem número de golpes contra o país e seu violado erário. Tais empresários gostam de manter relações íntimas com o poder de plantão em proveito de quantias significativas e acesso ilimitado a instituições do mais alto grau de decisão. Afinal alguns “lucros” vem mais fácil sem o suor da produção. Retrato fiel de uma elite que não possui brasilidade em seus dogmas liberais.

O poder no Brasil sempre se confundiu com domínio particular de uns. E nos tempos em que a esquerda fabiana tem dominado os fóruns de discussão, imprensa e ensino, dois conglomerados destacaram-se como os grandes “amigos do czar” ou do regime de semi letargia nacional. Os clãs Batista (que o querido São João Batista não proponha nos castigar ainda mais). Um de Eike e outro dos irmãos Joesley e Wesley. Os Batistas foram aquinhoados com bilhões daquele que deveria ser um banco de fomento social, não um “aportador” da fortuna alheia. Nos tempos áureos, Eike era o grande presenteador de Lula da Silva. Mas de um dos homens mais ricos do mundo, virou um meliante de tornozeleira eletrônica. Ao estilo da coleira que sua mulher envergava com submissão e orgulho.

Passados alguns dias de escândalos para os lados de Lulla e seus demônios, aparece o irmão Joesley com uma bomba delatora, que ele vendeu fácil para a PGM e para o petista Fachin, ministro do STF por conta e obra de Dilma, a louca. Joesley saiu-se bem: parcelou a leniência, ficou livre da prisão e jogou às cobras e aranhas o ingênuo Temer. Aécio cheira e fede sim, mas é só um acessório dessa artimanha, que pode bem ter sido articulada por Lula, agora providencialmente assessorado por Dirceu, o cérebro.

Um verdadeiro golpe está em curso, sob nossas barbas. Uns perguntarão: e eu com isso…golpes são o fardo que se carrega com o poder. Mas se fosse um golpe qualquer, tudo bem. Ocorre que este golpe, especificamente, está sob o prisma da destituição total do poder institucional do que nos rege. Fantasia? Quem rege hoje a política senão o STF? Nós elegemos mais de quinhentos deputados e quase cem senadores, mas quem manda são onze sujeitos que sequer são juízes. Alguns possuem um passado sombrio, desconhecido. Outros nem tanto. Mas todos possuem envolvimento político pessoal. Prepara-se a volta de Lulla ou outro Maduro qualquer. Mas o fato é que estamos correndo um sério risco de voltar ao tempo da caserna também ou, pior que isso, viver a realidade que nosso país se tornou um celeiro, ou um puteiro, onde são formados pequenos ditadores de delírios canalhas, financiados por empresários sem pudor de ver seu país no esgoto de seu lucro. E ver de NY o quanto o capitalismo é bom e o quanto mais de promessas ainda devemos pagar.

Anúncios

Fidel, Chaves e Lulla

A ilha dos sonhos de muitos está afundando. O paraíso utópico e ditatorial de muitos que sonhavam com a sua liberdade, mas não com a dos outros, está prestes a implodir em seus próprios limites truões. Logo a veremos ser apenas uma grande loja de veículos antigos à disposição dos endinheirados yankees. Num mundo tão vasto a semente da mentira conseguiu proliferar-se de forma tão sem propósito apenas numa ilhota, com razões ao bom e velho estilo Lost. Pobres lacaios das teorias falidas de degenerados sonhadores, que precisam golpear mentes e gentes para manterem-se vivas, feito zumbis da estética do idealismo genérico. Pobres infiéis de suas próprias convicções. Amordaçam opiniões, tentar vergar vontades na contramão de tudo o que é humano. Cerceiam sonhos, ansiedades e mortificam poucos em nome da teoria que se esvai como fezes animais num jardim de tanta esperança. Pena que a morte não os alcance cedo. Poderiam deixar apenas a frustração como herança, mas infelizmente deixam a desesperança como fruto permitido à todos os que os velam em diabólica saudade. Que bom seria se todos os facínoras da humanidade não sangrassem em morte. Pois seu sangue envenena a terra e semeia corações fracos e mentes débeis, transformando paraísos possíveis em infernos reais. Pois que morram ao menos, e vivam os pesadelos da alma por toda a eternidade infinita. E que seus aflitos pesadelos possam purificar suas almas a ponto de torná-las um sopro de esperança para os que verdadeiramente possuem a distinta cor da vida humana.

74209_10151279619379513_625722816_n

Renan, continua o banditismo oficial

Tudo bem, nada de novo na eleição de Renan para a presidência do Senado Federal, já que tínhamos lá o Sarney. E o PMDB é isso: uma corja de salafrários com alguns santos do pau oco no meio para dar um ar mais palatável, mas que no fundo não enganam ninguém, não é Pedro Simon? Então, o que fica dessa história é o apoio de partidos que deveriam significar a limpeza moral do país, convertidos em expoentes máximos da roubalheira nacional. A turma do PT não quer um Brasil melhor. Eles querem é ficar no melhor. Todos estão metendo a mão pra valer. E tem coisa séria na jogada. Tem até Dirceu envolvido em contrabando de Nióbio para países não alinhados. O buraco é bem mais embaixo do que se supõe no vã filosofia política. Mas há uma esperança. Os de boa família fiquem cientes que há um movimento para mudar tudo isso. Tenham fé. Tudo isso em breve pode acabar.

533523_396789457064913_334250162_n

p.s.: a história pode ser mudada se mudarmos a vitória de mãos…

Brasil, Vaca Louca e outros bichos

Com seu new look de mexicano de filme do zorro dos anos 70, Lulla está se borrando de medo das revelações de Valério, o banqueiro da corrupção. O ali baba do PT sabe que desta vez pode ser o fim de um mito mentiroso que rondou nosso país por anos sem fim. E isso, ou seja, o desnudamento de sua falácia mentirosa, seu eterno não saber, pode ser seu pior pesadelo. Afinal, sabia e ficou calado. Mentiu, engendrou, enganou, usou de meios institucionais para acobertar roubo de dinheiro público em favor de si de outros de sua quadrilha. A coisa foi tão séria que não dá para segurar os efeitos dessa rapinagem oficial presidencial. Se não o fosse, nenhum procurador-geral ou juiz do STF teria peito de condená-los como foi feito. O bando extrapolou, fez gato e sapato da boa índole das instituições públicas. A corja de pobretões locupletou-se largamente do que é nosso, transferindo muito disso para seu patrimônio pessoal. Jogam, como último refúgio, na consciência subserviente do brasileiro, que hoje é mais rasteira que nos tempos do Império. Nós temos essa vocação para ser lacaios, seja de quem for. E se estiver no poder melhor será para nossas consciências. É uma pena, poderíamos desenvolver o melhor da consciência humana no globo, temos potencial para isso. Mas ainda acreditamos em mitos. Enquanto isso a economia brasileira está sendo bombardeada de todos os lados. De ministro à produtos de exportação. Como nossa carne, agora temperada com vírus de vaca louca, de uma louca qualquer lá do paraná, que resolveu se drogar. Logo, o capital especulativo de bancos e investidores mal caráter estarão dando mais cartas à mesa. Dilma é fraca politicamente. Fala grosso, bate na mesa, mas com um belo grito nos cornos fica quietinha. Não possui vocação para mito. E para finalizar, esclareço aos senhores deputados, que hoje somam a pior horda de salafrários que este país possui, que mandato de deputado pertence ao povo, não à câmara. Por isso, o STF pode sim caçar vagabundos corruptos que mostraram suas negras(ops.) índoles no caso do Mensalão, e mandá-los para a cadeia. Corporativismo têm limites senhor Maia. O papel de quem perde é sair com seu rabo devidamente enfiado entre as pernas. Agora, se quiser arreliar o jogo institucionalmente, tudo bem.

384322_386026098141249_1463035773_n

p.s.: acho que alguns profissionais estão confundindo um pouco as coisas. Jornalistas NÃO têm direito a opinião, não. Se quer ter opinião então não é jornalista, é assessor ou qualquer outra nomenclatura que se queira usar.

Semântica

É possível ver, caros leitores, cada vez mais a semântica tomar conta das nossas vidas sem alarde. Todos se apegam na semântica quando buscam a razão de suas razões. Claro, os que mais se socorrem dela são os políticos, velhos fregueses da maltratada semântica. Vemos constantemente os mesmos de sempre recorrendo-se dos meandros semânticos para dar razão aos seus atos mais espúrios. Vemos nessa mesma tônica os advogados criminalistas, tão em voga ultimamente, reiterar semanticamente que seus clientes são inocentes e vítimas sim da ferina semântica dos promotores, da mídia e da própria sociedade. E os pastores então, esses usam da semântica como forma de convencer seus “clientes” de que deles virá a salvação na terra, pois a do céu é lá com o chefe deles, semanticamente. A mais pobre semântica é a dos jogadores de futebol, sempre buscando adjetivos novos para suas velhas desculpas. E de semântica em semântica vamos engolindo sapos, pererecas, cobras, lagartos e outros bichos mais. Mas talvez a mais vergonhosa das semânticas seja utilizada pelo ex-presidente lula. O mesmo que judia da semântica como ninguém, há anos. Aliás fez dessa a sua marca registrada como forma de identificar-se com os pobres imbecis do Brasil semântico. Esse rasga a semântica como nenhum outro e usa direitinho quando diz que nada sabia. Agora mesmo leio que o ministro Marco Aurélio propõe, semanticamente, que crimes continuados devem ter pena reduzida, ou seja, semanticamente diz que “já que tá fazendo merda mesmo, então foda-se, faz até não querer mais, porque assim a pena vai ficando cada vez menor”. E assim, queridos leitores, vamos de semântica em semântica aprendendo como é bom saber da língua suas entranhas, pois é dela que vamos tirar nosso corpo fora todas as vezes que a coisa ficar enegrecida.

21790_489962371038468_858344990_n

p.s.: desdenhar a semântica é como desdenhar de si próprio, não é Zé…?

Panquecas com sardinha e calda de caramelo

Meus desprezados, mas jamais esquecidos leitores, desculpem minha demora. Mas finalizo um livro e isso toma tempo demais. Já faz um bom tempo desde que nos falamos pela última vez. José Dirceu ainda nem havia sido condenado! A secretaria/amante do Lulla nem tinha sido indiciada por corrupção, também. Vejam o quanto é duro atualizar as opiniões nessa velocidade dos fatos. Os petistas são fecundos em crimes, não consigo nem pensar se rio, choro ou me mordo de raiva. É um balaio de podridão que talvez nem o santificado Bispo Macedo possa perdoar. Lulla, já fora da presidência, falava com essa senhora umas cinco vezes por dia. Para alguém fortemente ligada à corrupção dentro do poder, creio que sobre a novela Avenida Brasil não era. Lulla está por um fio. Os mangos e parlamentares só não pegam se não quiserem. Talvez negociem algo, como sempre. Afinal, os corintianos se entendem quando o assunto é algo fora da lei(desculpem, não resisti). A bandidagem está infiltrada em todas as instituições no Brasil. Ou fazemos algo parecido como fez a Itália ou ficaremos reféns deles em curto espaço de tempo. O projeto de poder do PT, que tanto se fala, é exatamente isso. Dominar o país, seus meios e recursos. Delegar à bandidagem cargos chave para agir em nome do Estado. Lulla é o capo di tutti capi. Sua cara de beberão inofensivo é só para boi dormir, ou nós dormirmos. Alguns na república sabem disso, e tentam fazer algo. Dilma sabe disso e tem se colocado de certa maneira um pouco à parte desse projeto de poder totalitário a médio prazo. Dirceu convocou o partido para ir às ruas lutar por “sua justiça”. Será que estamos preparados para lutar contra um regime que quer se impor pelo grito? Alguém estará disposto a pegar em armas e defender a liberdade que tentam nos roubar? Acha tudo isso um delírio? Aguarde os fatos, analise o passado e leia a história. Logo você vai sentir um friozinho na espinha…e tenha certeza não é tesão, não.

p.s.: a violência, não se iludam, está diretamente ligada à política de interesses eleitorais, e a política está infiltrada também na criminalidade…

Dirceu, sua testa é de ferro?

Notícia veiculada hoje no portal A Tarde, mostra entrevista da ex-mulher de José Dirceu sobre sua condenação. E os fatos narrados por ela são importantes demais para continuar só no noticiário. Vamos ver até que ponto isso chega. Marcos Valério já pediu delação premiada ao STF para se livrar de alguns anos de cadeia e por estar com medo de nem ir para lá e sim para o outro mundo. Por certo já foi ameaçado. Vale apena ver o desdobramento disso tudo. Amanhã tem mais, meus queridos leitores. Abraço.

p.s.: Sabe aquela história do presidente do Vasco, Eurico Miranda? Bem, eu queria que ele fosse presidente do meu time…e quanto ao José Dirceu, eu queria que ele fosse do meu partido…com a diretriz correta, é claro…