Sem Segredos

illuminati

Nestas últimas semanas vimos que o Brasil se supera a cada dia. Não é de hoje que malandros das mais variadas matizes tomaram de assalto a Presidência da República, o Congresso e o STF. A maioria de nós tem visto perplexos os enredos criminosos em que figuras de altas patentes deixaram-se revelar. Presidentes de partidos, ex-governadores, ex-ministros, enfim, a mais alta corte política sendo posta a nu em suas práticas mais devassas. Nada de novo para um sistema político e de gestão falidos, não conseguem manter-se sobre as próprias pernas sem que arraste a todos nós para o lodaçal.

Todos, sem exceção começam a padecer dos piores males após decretada sua prisão. Patético, vergonhoso, medíocre. Homens feitos não tem a hombridade de assumir seus pesados erros. Covardes. Usam muletas, bonés, outras faces. Definham breve e só voltam a corar após um valioso habeas corpus do STF. Homens pequenos, de um país sem rumo e sem pátria.

O povo, sempre enganado, continua a crer em milagres, dos que vieram da mesma lástima, e vai em busca da armadilha final, e eleger condenados como se nada tivessem cometido. O povo sabe votar? Não, não sabe. Vimos sendo ludibriados há anos e ainda temos coragem de continuar a carregar nossa canga, mesmo feridos e fracos.

Vi e ouvi, o que me chocou, claro, um palhaço eleito com milhões de votos, fazendo um discurso grotesco, tentando mostrar ser um vencido paladino de trapos. Na verdade, usou do próprio meretrício para se lamentar do sistema que fez parte e ajudou a manter. Com seus quase dois mandatos irá desfrutar de uma gorda aposentadoria parlamentar pro resto da vida, feita somente para os que se rendem aos cardeais do parlamento e da corrupção. E tão logo despediu-se do fardo de ser deputado-palhaço, declarou seu voto para presidente em 2018, num condenado por corrupção, Lulla da Silva.

Não há segredos em Brasília. Tudo o que imaginávamos haver eles já o sabiam de longa data. Que o grupo político mais corrupto do país assumiu o poder, que muitos que estão presos logo estarão novamente nas ruas, e na política. Que tudo em Brasília tem um preço. Pode ser alto, mas tem preço, até um ministro do STF ou um alto araponga da ABIN. Brasília é a cidade das oportunidades e da cumplicidade. Na oportunidade se vira ministro e se enrica. Na oportunidade se consegue um crédito subsidiado e se cresce mais que toda a concorrência junta. Na oportunidade se enchem malas e mochilas de dinheiro vivo por anos a fio. E na cumplicidade se mantém o poder.

E nos tempos azedos de hoje até os milicos tem seus segredos revelados e sua covardia exposta. Como em outras plagas, aqui também se compra militar com salário e propina. Talvez não como a Venezuela ou a Bolívia, muito menos como o Egito, mas todos são fartamente abençoados por maços e oportunidades. E no país dos corruptos, até o “pai” do programa nuclear rendeu-se ao famigerado tostão de milhão. Que triste. Tornamo-nos um país de vassalos baratos, sem pátria ou ideologia. Até a esquerda putrificou-se no esgoto da corrupção e jogou no lixo a história dos que queriam liberdade e um país decente.

Não dá para negar que somos comandados por corruptos, mas que os elegemos porque também o somos. E não adianta chocar-se. Construir uma Nação é para poucos, e nós não fazemos parte desses. Seremos sempre uma esperança vencida. Aquele desejo que nunca se atende ou a vontade que nunca será saciada. Somos samba, carnaval e futebol, bunda, cerveja e uma total falta de coragem.

Não tem mais segredo. Quer lutar? Apronte-se para sobreviver, apenas isso.

Anúncios

Kassab, Haddad, Chalita, Maluf…

Será que alguém pode me explicar por que esta cidade só elege “turco”(estava ansioso por dizer isso em público)para ser prefeito? Tudo bem que somos uma cidade de forasteiros, mas isso está ficando chato demais. E o pior é que só fazem daqui um trampolim para suas ambições pessoais. Kassab, por exemplo esqueceu a cidade por dois anos para fazer seu PSD. Haddad nem sabe onde fica a Vila Formosa. Chalita só conhece os inferninhos gays da cidade. E Maluf, esse o grande Ali Babá de todos. Furtou a cidade em milhões de dólares, transformou a prefeitura num grande balcão de negócios com empresários da construção civil. E depois ainda tem quem diga que o problema são os nordestinos. Ora, veja lá. Não me espanta se daqui um tempo nossa comida típica será kibe e esfiha. Inshalá…

102_2249-turbante

p.s.: podiam ao menos incentivar muitos shows de dança do ventre pela cidade…

Lula e Maluf…um amor bandido

Queridos leitores, leitoras e GLBT’s, perdoem-me mas estou num projeto que acredito será muito bom para a cidade de São Paulo. Por isso minha ausência. Mas estou em pensamento com todos. Só não poderia deixar de tocar em dois assuntos que me deixaram rindo, rindo demais. O primeiro, sem dúvida, foi a aliança de Lulla e Maluf. Enfim os dois iguais se juntaram. Caiu a máscara do ditador da esquerda e do corrupto mor Maluf, que depois do Mensalão tornou-se caso de juizado de pequenas causas. Os paulistanos estamos fudidos com essa dupla. Mas vale a cena dantesca que toda a imprensa publicou. E claro eu não poderia deixar de repercutir. Estamos juntos.

 

Rubinho…olha ele aí gente…

E não é que o Rubinho já está reclamando do carro da fórmula Indy??? Bem, prefiro não comentar mais nada…

p.s.: obrigado pela presença sempre…

PECados Republicanos

Um dos maiores absurdos institucionais vem acontecendo em nosso país sem que seus atores venham explicar o que não pode ser explicado. Recentemente o Congresso aprovou a PEC dos precatórios com a maior cara de pau do mundo. Mas o que é isso afinal? Resumidamente os senhores congressistas autorizaram o Poder Executivo (leia-se governo federal, estados e municípios) a não pagarem ações judiciais decididas em que esses entes federados perderam. Vamos a um exemplo: o sr. paulo maluf, lá pelos idos de 1984 deixou de aplicar um percentual de reajuste aos salários dos funcionários previsto em lei. O resultado foram quase 100 mil ações na justiça que entupiram o STF. Ganharam todas, mas até agora uma boa parte não recebeu seu “precatório alimentar”. A justiça determinou e ninguém cumpriu. Está todo mundo dando de ombros à justiça. E pior, o congresso com essa lei decretou: “pague como quiser e quando puder”. A desmoralização do poder judiciário vem de longa data, e diante disso porque temos que aceitar suas decisões se quem deveria dar o exemplo de seguir leis e decisões não segue? Nome do grande articulador do desrespeito: Gilberto Kassab. Que tal questionarmos os tributos municipais e suas mal fadadas leis? O Kassab, ex-futuro-pré-candidato a governador, mostra toda a sua harmonia com o sr. maluf, pois era seu secretário. Podia ter ido levar kibe para ele também lá na cadeia, ou vice-versa.

p.s.: por que a intervenção não é usada aqui com mais rigor ?

Taxab, Martaxa e outros incompetentes

Na história contemporânea do nosso país a incompetência sempre foi premiada com polpudos aumentos de impostos. Por serem alheios a uma administração eficiente, pois só empregam pessoas de péssimo nível e reputação (vide todos os escândalos vistos através de imagens fartas), criam asneiras megalômanas e deixam a conta para os patetas contribuintes pagarem. Temos aí vários exemplos: a erundina pagou 400 milhões para fechar um dos buracos do adhemar no Anhangabaú e teve que abrir novamente depois; maluf, bem maluf nem vale a pena citar é uma piada de mau gosto; a marta suplicy favre da silva fez dois túneis podres que acabam num farol, aumentou taxas legais e a da propina majorou para o dobro que o maluf cobrava; o finado pitta engoliu o fura-fila e a famosa máfia dos fiscais. Todos aumentaram impostos porque foram incompetentes e mal intencionados; e agora o kassab. O serra não deixou ele ser candidato a governador, ficou nervosa e abandonou a cidade, é só mato, buraco nas ruas e…aumento absurdo de IPTU, e o mais safado de tudo, calote nos precatórios municipais.

p.s.: pense bem, mas pense bem mesmo antes de delegar poder a gente como essa. O seu voto vale muito, tanto para uns quanto para ninguém.