Arquivo para Sexo

Dogma da libertação

Posted in Atitude, Atualidades, Comentário, Mídia, Notícias, Opinião, Religião, Sexo with tags , , on 02/05/2012 by Carlos Baltazar

A sociabilidade foi o que nos tornou “superiores” na arena do mundo diante das outras raças que habitam a terra há milhares de anos. Juntamos nossas fraquezas, forças e sonhos e dominamos o mundo. Seja lá o que isso signifique. Descobrimos o fogo, o poder de dominar pela força e pela estratégia do pensamento. Mesmo sendo animais, possuímos fortemente o dom da concórdia entre nós. Principalmente entre os gêneros. Homens e mulheres apesar dos desencontros quase sempre se deram bem. Claro que no começo as relações eram assim meio na marra, mas depois tudo se encaixava gostoso. Por isso crescemos e nos multiplicamos. Leio agora à pouco uma notícia no uol notícias de um sujeito casado com duas irmãs gêmeas e uma prima das duas. São três mulheres na mesma caverna, digo casa, desfrutando do mesmo homem e vice-versa. Claro são mórmons, essa desculpa religiosa para fornicar à vontade. Não vejo maldade nisso, sinceramente. Acho que uma relação tão plural só pode trazer mais sociabilidade entre as pessoas. Na verdade acho que o sinônimo de casal duo limitado e forjado através dos tempos são um contrasenso à sociabilidade humana. Por isso o sucesso entre os casais mais atuais dos clubes de swing. O homem é um ser necessariamente sociável. Depende disso para perpetuar suas idéias e suas crenças humanas, seus sentimentos e alegrias. Creio que estamos indo nessa direção de maneira informal. Não é preciso mais a desculpa da religião ou qualquer outra forma de razão. É possível enxergar casais dos mais diversos em gênero, número e forma tecendo uma relação de sociabilidade e felicidade sem traumas. As religiões, sempre um furúculo em nossas nádegas, às vezes tornam-se paralelas ao próprio sentimento humano em sua mais nobre essência. Amar não é limitar sentimentos, pessoas, formas ou desejos. Amar é viver novas e antigas fórmulas de relacionamento entre as pessoas. Acho que o caminho da felicidade e da universalidade humana passa por esse dogma de libertação de costumes. É a nossa volta às origens…

p.s.: até mesmo os mais insanos possuem a inteligência humana em seu DNA…

Anúncios

Se Liga

Posted in Atitude, Atualidades, Comentário, Esporte, Humor, Mídia, Notícias, Opinião, Sexo with tags , , , , , on 21/03/2012 by Carlos Baltazar

Ao assistir o programa A Liga, na Band, ontem à noite, vi coisas legais e que me chamaram a atenção. Comer inseto tudo bem, mas beber xixi, vá tomar no… Vi também um rapaz dizendo que já tinha dado beijo “triplo” e que achou demais. Ele um amigo e uma menina. Tá bom. Se quer dar pro amigo, por que não assume de vez? Fica com essa onda de modernidade quando no fundo quer mesmo é bronzear a rosquinha. Noto que o sexo continua sendo uma coisa do outro mundo, embora comum, quando na verdade é só uma prática, bem gostosa diga-se de passagem, entre duas pessoas, ou três, ou quatro, sei lá. Mas não é só isso. Existe algo que essa geração “trepa-que-é-a-porra” não está preparada. Aliás é totalmente analfabeta: o emocional. Diante de qualquer situação de teor emocional complicada, esses mesmos libertários do sexo tornam-se imbecís do sentimento. Todo mundo sabe trepar, mas poucos sabem amar. E isso é o mais importante numa relação. à parte os cotornos corporais que nos excitam visualmente, é só o amor e seus derivados que nos conduzem por caminhos de conquista, satisfação e felicidade. Na real, buracos são só buracos. Úmidos, gostosos, apertados, melados, mas são só buracos. O olhar de alguém que te ama na hora do sexo é algo que não se esqueçe. Seu gemido penetra em seu cérebro e ecoa por todo o corpo. Trocar fluídos, carícias, apertos, beijos…tudo isso deve ser parte de um sentimento. Moleques tem o prazer de trepar, sem dúvida. E as meninas descobriram o prazer de dar, claro é seu direito também. Não dá para negar que é bom, para ambos. Penetrar e ser penetrado é demais, é doce, é salgado, é agridoce. Mas, e sempre tem o mas, é preciso evoluir. Dá para trepar à vontade? Dá. Mas que tal crescer emocionalmente, psicológicamente, humanamente? Pense bem.

p.s.: Ao invés de contar feito um(a) pateta as mulheres ou meninos que já beijou hoje, que tal prestar um pouco mais de atenção em seus olhos e em seu abraço?

 

Então toma !

A Ferrari vai dar um novo chassi para Felipe Massa no próximo grande prêmio da Malásia, para que as dúvidas de que o carro de Alonso é melhor sejam inteiramente desfeitas. Ou seja, um “Cala boca Felipe!”. Torcida à parte, não dá para comparar pilotos de categorias distintas. Senna, Schumi, Alonso, são pessoas de um outro nível. Nâo dianta ficar bravinho, tristinho ou qualquer outra situação que não seja trabalhar duro e coadjuvar. Esse é o trabalho de Massa e ele não vêm fazendo.

p.s.: vamos ver o que passa na Malásia para sentir quando o bilhete azul vai chegar…

Sexo e Tiririca

Posted in Atitude, Atualidades, Comentário, Eleições, Humor, Mídia, Notícias, Opinião, Política, Sexo with tags , , on 20/03/2012 by Carlos Baltazar

E tudo começou com a frase: “pior que está não fica”. Mentira, pode ficar sim. Tiririca é candidato a prefeito da cidade de São Paulo. Por acaso alguém tem noção do que isso significa? O cara é um analfabeto de pai e mãe. Não possui a menor noção do que seja um orçamento anual de 30 bilhões de reais. Não consegue sequer articular mais do que três palavras sem cometer um erro de interpretação de texto. Isso só pode ser uma brincadeira. Esse partido, o PR, vulgo Partido da República, só tem pinta-brava. A começar pelo seu tutor-mor, Valdemar da Costa Neto, filho de ditador de Mogi das Cruzes, mensaleiro, corrupto e demais outros adjetivos próprios. Aqui em São Paulo o partido tem vereadores da pior espécie, tipo Antonio Carlos Rodrigues, amaldiçoado até por companheiros de fé, traidor, agressor de mulher. Da própria, claro. Suplente de senador da senhora Marta Suplicy, vejam vocês que ironia. A ousadia com que somos acossados por essas propostas absurdas está tornando-se corriqueiro. Sem perceber estamos passando por imbecis do mesmo quilate de suas excelências. É hora de dar um basta à essas pessoas sem moral e caráter. O senhor Tiririca, palhaço por natureza e profissão, está gozando com a nossa cara. E nós estamos rindo, feito platéia abobada de circo.

p.s.: resta saber o que o sexo do título tem há ver com o texto. Estão querendo nos f…se é que ninguém ainda se apercebeu disso…

Sexo Anal

Posted in Arte, Atualidades, Comentário, Humor, Mídia, Música, Sexo with tags , , , on 28/07/2011 by Carlos Baltazar

A new devassa e piriguete Sandy fala sobre sexo anal e diz que é possível sim sentir prazer pelo burtico. Há tempos atrás, Sandy a mais recatada das moças de família de então, só falava sobre música e das frutas da família Lima. Que mudança, nossa. E tudo começou com o Lima, marido, no orkut dele na noite de lua de mel. Depois disso Sandy nunca mais foi a mesma. Largou Junior dentro do armário, partiu para uma carreira solo e dedilhou outras notas. Daí veio a devassa, e a menina ébria verteu seu talento, agora no mundo do sexo. E claro os tabus sempre vem em primeiro lugar. Sexo anal está na linha de frente, ou de costas, sei lá, mas o fato é quem imaginaria Sandy, a freirinha musical da família do-re-mi, exalando sexo, falando de sexo, dizendo: sexo, tô dentro, tô fora, tô dentro. É isso aí Sandy. Se entrega à volúpia e às delícias do sexo, sim. Afinal, com essa carinha de anjo caído, não vai faltar quem te queira.

p.s.: Juninho !!! A maninha já liberou…

Mulher S/A (Geração Viagra)

Posted in Atualidades, Comentário, Opinião with tags , , , on 10/06/2011 by Carlos Baltazar

A década de 90 foi pródiga em separações de casais, alguns tradicionais. Atribuiu-se tudo aos poderes mágicos do “diamante azul”, o Viagra, e outros que o acompanharam. Mas acredito ser uma visão muito simplista imaginar que um casamento acabe só por causa do sexo. Alguns outros componentes fazem parte desse universo duo e quase não são mencionados. Ciosas do controle total ou da falta dele, as mulheres tornaram-se CEO’s da relação ou MEI’s de suas próprias razões. É muito comum, e isso é uma falha conjectural da mulher, que ela traga problemas que não dizem respeito à relação para dentro dessa, causando desconforto e lhe atribuindo dores que não são dela. Essa atitude que é certo desrespeito ao homem, implica em desgaste claro da duocidade entre ambos, que se vê invadida por situações alheias à relação dos dois e ao próprio sentimento. Por sua natureza, mulheres acham que podem tomar conta de tudo e de todos e mesmo resolver todos os problemas, só que, normalmente, se esquecem de seus próprios problemas. Ao contrário do que se diz, acho que a mulher é que está perdida em conflitos em todos os departamentos da sua empresa. E pior, não está dando conta do principal – a razão e a missão da relação. Cuidar do dinheiro do taxi do boy dá trabalho sim e toma tempo. Tempo em que os planos de marketing poderiam estar sendo analisados e discutidos. Por isso vêem-se tantos bons profissionais abandonando a carreira e indo buscar uma vida nova, “naquilo que gosta”. Não é a possibilidade de ganho imediato, nem a carreira  o que importa, mas antes de tudo a felicidade.

p.s.: ser homem significa antes de mais nada admitir que os brutos também amam…

Triângulo Amoroso ou Odioso

Posted in Atitude, Atualidades, Comentário, Humor, Notícias, Opinião, Religião, Sacanagem, Sexo with tags , , on 05/05/2011 by Carlos Baltazar

No princípio eram Adão e Eva. Na verdade era Adão e Lilith, maravilhosa deusa do pecado que foi, digamos enviada para outros serviços sagrados. Mas voltando, Adão e Eva sempre simbolizaram o ideal de relação amorosa entre homens e mulheres. Mas o ser humano descobriu que poderia se relacionar sexualmente com outros do mesmo sexo e consigo mesmo, por que não? A busca pela liberdade sexual vem desencadeando novas formas de relacionamento humano, principalmente da segunda metade do século passado para cá. Novas práticas expõem as variações sexuais humanas de acordo com a mudança de padrões sociais e familiares que ocorrem rapidamente. Artistas, intelectuais e as classes altas expõem-se mais abertamente quanto às suas práticas sexuais. E o conceito de família muda radicalmente diante da reformulação econômica e de costumes ocorrida no mundo. Algumas dezenas de teorias sociais depois, já em nossos dias, os sexualmente descolados não assumem limites em sua rotina. A revolução nos costumes familiares e o swing transparecem algo que vai além de um princípio libertário de corpo e sexo. Os clubes de swing estão repletos de pessoas que querem ter de outro algo que não possuem ou que vai além de seus parceiros. Sacanagem? Claro, todos gostam de uma sacanagenzinha. Ou seria remédio para a solidão?  Acho até que determinadas práticas nos levam a aprender a nos relacionar novamente uns com os outros. Quem sabe o swing seja uma delas, a homossexualidade outra, quem sabe. Só não é possível que essas novas ou velhas práticas levem a ódio ou a discórdia entre pessoas. Quem entra no jogo é para jogar, ganhar ou perder ou empatar. Homens e mulheres se aventuram em caminhos que ainda não sabemos no que vai dar. De qualquer forma, no inverno é bem gostoso dormir entre duas mulheres. Eu mesmo faço isso todos os dias. Eu, a patroa e nossa cadelinha.

 

 

Família Vende Tudo 

Se você quiser comprar alguma coisa do Silvio Santos a hora é agora. Abravanel já vendeu banco, financeira, as lojas do baú estão indo no mesmo caminho e o horário da madrugada do SBT estará na mão de algum evangélico por volta de R$ 20 milhões mensais. Não importa qual deles, afinal… Depois de vender sua ideologia de camelô e sua programação de novelas para exibir uma fantasiosa história da revolução que não houve, SS está disposto a vender até a Isis, sua deusa do amor. Quem dá mais? Ele topa tudo por dinheiro!!!

Sexo X Adolescente

Posted in Atitude, Atualidades, Denúncia, Opinião, Política, Sacanagem, Sexo with tags , , on 04/05/2011 by Carlos Baltazar

A situação emocional de uma relação amorosa é sempre razão de discursos machistas e feministas e de toda sorte de teorias e elucubrações apimentadas que nos levam a um saliente dilema: dar ou não dar, amar ou não amar? Os novos jogos entre casais tornaram-se mais avançados conforme regride nosso contato com sentimentos e relacionamentos. Sim, a idolatria cibernética nos distancia da realidade das sensações humanas. A descoberta do sexo precocemente causa problemas sim, embora os psicólogos sexuais ou terapeutas ao amor não aceitem limitar o desejo e a prática humana de relacionar-se sexualmente. A simples equação de que o estudo leva ao conhecimento, diferente da prática somente, já é um fator de análise interessante. O ser humano não pode ser regido apenas por sua prática. Uma pessoa, homem ou mulher, não possui maturidade corporal nem de sentimentos para viver uma vida sexual sendo ainda adolescente. A adolescência é caminho de descobertas, não de práticas. Experimentando nossos próprios limites poderemos entender os limites dos outros depois. Dessa urgência sexual decorrerão as frustrações e os descaminhos pessoais futuros. Não só os abusos são geradores de frustrações, os consentimentos também o são. Esses programinhas de governo e de fim de noite que usam doenças como razão de incitar desvarios pessoais não contempla uma forma de progresso pessoal. Não são o látex nem uma pílula que podem redimir sentimentos e frustrações. É possível ver meninas hoje com seu corpo deformado de frustrações por uma vida sexual derrotista. Meninos e meninas só alcançam maturidade em tempos diferentes e de igualdade de sentimentos nunca. Homens são homens, mulheres são diversas em termos de sentimento. Homens olham, mulheres sentem. Quando, por força de uma visão distorcida mulheres começam a olhar tal qual homens, seus universos se chocam. Por isso é muito comum vermos grupos de mulheres à caça de homens de maneira agressiva e depravada. Claro, despertou-se a sexualidade cedo demais, e hoje tudo pode, vale tudo, como diria Tim Maia. Acho que tudo pode, mas tudo a seu tempo. Adultos são adultos, adolescentes são adolescentes. Escravizar a vida uma pessoa pelo simples fato dela ter de dar ou ter de comer isso sim é uma sacanagem.

p.s.: a “escola” precisa se dedicar mais à educação formal, capenga como nunca esteve, e que cobra sua falência todos os dias nos índices de analfabetismo e criminalidade.